Quer achar algo?

Google

sábado, 30 de janeiro de 2010

Parabéns Esconderijo, parabéns Bandys


Viva você

Viva você
Por ter descoberto
No seu interior mais profundo
A humildade

Viva você
Que achou a sua paz
Num momento de guerra
E soube faze-la crescer

Viva você por ter conseguido acrescentar
Ao seu intimo um sentimento imprescindível
Que por muitas vezes
Fugidio
Escorregava da sua mente indo de encontro ao vazio
Das suas mãos

Viva você
Por não ter deixado nunca
De procurar
O que fazia falta dentro de você.

Viva você
Que fez do seu encontro
Não um achado egoísta
Mas soube reparti-lo
Com o mundo

Viva você
Que não é a penas
O que aparenta
Mas um complexo de sentimentos
Explodindo em emoções.

Viva você
Que entre tantos
Roubou meu coração.

Bandys



Há exatos 2 anos iniciava-se um esconderijo,
um esconderijo para os corações, as almas, a inspiração
um esconderijo cheio de beleza, de poesia, de doçura
um esconderijo aberto para quem sabe amar.
Uma 'bandida' que roubava suspiros, lágrimas e sorrisos
e que roubou corações.

Esse esconderijo viveu, foi descoberto..
acrescentou muito ao íntimo de muitas pessoas, aos corações e as almas.
Viveu e procurou, encontrou e preencheu a falta em muitas pessoas, e em si própria
Viveu, não egoisticamente e escondido, foi encontrado e encontrou, repartindo sua ternura, carinho e amor
viveu, não apenas de aparência, mas de íntimo e sentimentos verdadeiros.
E viverá por muitos anos.

Parabéns por dois anos de Inspiração, de poesia, de beleza
dois anos de amizades, dois anos de Esconderijo.
Parabéns, Bandys.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

À deriva





Nós fazemos nosso destino
tomamos decisões,
fazemos escolhas,
erramo e acertamos.

Mas, tem momentos, em que as coisas parecem não estar em nossas mãos.
parece que ficamos à deriva.
Fazemos os cálculos de correntes de ar
calculamos os riscos das correntes marítimas,
traçamos uma rota,
içamos as velas...
Mas ficamos à espera do vento.

Ficamos na dependência de algo que não compete à nós.
Fazemos a nossa parte, totalmente
até tentamos ligar o ventilador contra a vela,
mas isso é, fisicamente, inaceitável.

Ficamos na dependência de outros fatores
de outras coisas, outras decisões.
Mas, continuamos na espera, sem desistir.

É só desenhar a "carinha no Wilson®" e esperar
um dia, sei que esse vento irá soprar
espero que para o caminho certo.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Voar, voar.. nos desejos e nos sonhos




Aprender a voar
sem asas, apenas nos pensamentos
voar, ser livre
sentir a brisa dos teus lábios nos meus
sentir seu toque, como o vento percorrendo meu corpo
sentir rajadas entre meus dedos, como se fossem seus cabelos
pegar suas mãos, voarmos juntos.
entre as nuvens, como se fossem de algodão
além do mar, na imensidão azul..
nos perder, em nossos sonhos.
Apreciar o por do sol de perto,
chegar próximos à lua,
deitar sobre ela, entre as estrelas.
só nós dois, como você me ensinou.
Dois beija-flores.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Só quero você




Queria desenhar corações na areia
te segurar no colo,
quando a água fria molhar seus pés.


Queria escrever nossas iniciais em árvores
pra que fique lá,
no mesmo lugar, sempre que fossemos ver.


Queria brincar de ver desenhos em nuvens
contornar desenhos em estrelas
olhar a lua, através de seus olhos.


Queria dançar na chuva, com você
te acolher em meus braços,
quando sentir medo dos trovões


Queria, apenas, estar ao seu lado
brincando, te olhando, abraçando
te amando.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Tempo, de esperar, e não desistir de sonhar...


Pra quem conhece o Gato de Schrödinger?
O espelho pode mudar a sua forma, ou sua mente pode mudar a forma que tu vê.
A ação depende da observação, tudo depende do observador.
O movimento, depende do observador pra existir movimento ou inércia
Um evento, depende de alguém observar, ou interferir para que aconteça

Talvez, seja com a observação de Venus
que algumas coisas acontecem, que algumas coincidências(?) ocorrem.
Sob a relatividade de Chronos, nos levando a esperar as coincidências
fazendo com que Morfeu trabalhe cada vez mais,
e nos dê esperanças de um dia a realidade seja observada.

É nesse voo pleno, nas asas de um anjo,
envolto nas pétalas de uma rosa,
que podemos misturar tudo,
e podemos misturar nossos corações e sonhos.

domingo, 10 de janeiro de 2010

O embalo doce, do amor


O sabor doce, do amor
sabor que entorpece o paladar
sem precisar tocar, mas sentindo o sabor
o doce desejo de amar.

Num rítimo gostoso,
compassando as batidas do coração
o rítimo pra aprender a dançar
dançar juntinhos, ritimando os dois corações.

Uma dança leve, suave
deslizando entre as nuvens
tocando as estrelas, sonhando.
A dança, com sabor doce como mel.

Confundindo os sentidos
misturando os desejos
escutando o sabor
degustando o compasso
voando, dançando, sonhando.

Apenas feche os olhos e estenda as mãos
deixe que eu te ensine a voar.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Ser ou ser.. eis a questão.


Nem sempre temos tudo que queremos
nem sempre queremos tudo que temos
mas sempre queremos algo novo
sempre sonhamos e desejamos.

Sempre tentamos realizar nossos sonhos
ter o que sonhamos
amar o que temos
e abrir mão disto, por amor.

Podemos ter tudo,
se não tivermos quem amamos,
nada teremos.
Se não tivermos nada,
basta ter o amor, que termos tudo
e conseguiremos ser e ter o que quisermos.

E, mesmo quando não restar mais nada,
você continuará sendo meu tudo.

Mas...
Quando se ama,
o importante não é ter, é ser.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Novo ano


"Se você sabe explicar o que sente, não ama,
pois o amor foge de todas as explicações possíveis."
Carlos Drummond de Andrade

Li esta frase que a Claudia colocou no Esconderijo.

E serve pra começar o ano.
Muita gente tentando explicar, tentando responder, tentando entender
e esquecendo de viver, esquecendo de ser feliz, de amar.

O amor não se explica e não se entende,
sente e vive.
Não tem fórmula, não tem manual de instrução
não tem regras e não tem comparação.
ele simplesmente é.

Que nesse ano, se multipliquem os sonhos
se multipliquem as realizações
se adicionem felicidades.

Que, não apenas falemos,
mas vivemos o amor.

Pense

"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração."
Shakespeare

Climatempo

Angel

02/07/08

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare