Quer achar algo?

Google

quarta-feira, 29 de outubro de 2008


Preciso do seu amor para amar.
Da sua boca para beijar, 
Seu gosto para provar, 
do seu corpo, para abraçar.

Preciso do seu amor romantico
do seu amor, meliante
do seu amor sereno
desse amor delirante.

Preciso do seu sorriso de menina
do seu olhar de mulher
da sua voz firme
do seu jeitinho doce.

Preciso do seu corpo suado
do seu beijo desejado 
do seu abraço apertado
seu coração disparado.

Preciso de você, 
romântica, bandida, apaixonante
que versa, brincado com as palavras, 
roubando meu coração.

Preciso de você,
ser seu amado, seu namorado.

sábado, 25 de outubro de 2008

Bom dia!



Eu quero acordar ao seu lado
ver seu sorriso ao despertar
seus olhinhos, dormindo o sono dos anjos
seu rostinho sereno..

Ao despertar, quero sentir seu cheiro
te chamar de meu amor,
pra ser a primeira coisa que tu escute, no dia
acariciar seu rostinho,
ainda sonolenta, te beijar.

Quero seu gosto, no café da manhã
ouvir você me chamando de seu amorzinho
e, toda vez que fechar os olhos, durante o dia
será esse sorriso e este rosto e sorriso que verei.

E à noite, quando voltarmos, bem ali
ao nosso refúgio, nosso esconderijo
nos amar novamente, sob as estrelas
pra mais uma manhã, despertar.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Sorvete


Sorvete gelado
em sua boca, quente
refrescando seus lábios..
assanhando os meus.

Querendo te beijar, demoradamente
tocar em seus lábios gelados
começando no cantinho,
percorrendo-os com minha lingua
retirando o excesso de sorvete
sentindo seu gosto,
lábios, que logo se aquecem, ao roçar do beijo,
beijo aquecido pelo calor da paixão.

Beijo gelado, 
lábios quentes
beijo saboreado..
o sabor? 
Você escolhe


terça-feira, 14 de outubro de 2008

Vamos tomar banho?



Dois amantes que se desejam
dois corpos, se refrescando num banho
a água molhando os beijos
ajudando no deslizar das carícias
acendendo o calor do amor.

Entre os beijos, nos lábios,
um 'eu te amo', sussurrado.
Nas carícias, o banho dado, 
o amor desejado,
um amor molhado.

Um banho de mel
aumentando a doçura do amor
um amor desejado
um banho saboreado.
dois corações apaixonados.

Vem..
deixe-me lavar seu cabelão,
conquistar seu coração,
saciar seu tesão,
ser sua paixão. 

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Poeta



Eu não sou poeta
não sei rimar,
odeio a gramática..
Apenas escrevo, sem saber porque,
sem ter de explicar como.

Não sou poeta
apenas deixo que o coração
dite as palavras..
Quando a boca não tem mais fala,
e a alma encontra sua expressão.

Não sou poeta
não me dou bem com as palavras
apenas as deixo sair, livres,
palavras simples, sem complicar,
pois o amor não é complexo.

Definitivamente, não sou poeta
mas, na poesia
esqueço dos 'porques' e 'como'
apenas deixo que o sentimento, exista,
em palavras soltas.

Mas, sou seu poeta
porque te trago poesia simples
palavras com paixão,
versos com amor,
do meu, para o seu coração.

Sou seu poeta

te beijo em versos
te abraço em poesia.. 
te amo com o coração. 

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Estou aqui


Eu estou aqui, poetisa
Vim te colocar no colo, carinhosamente
velar seu sono,
acariciar seu cabelão,
te beijar apaixonadamente,
te entregar meu coração.
Estou aqui
pra te envolver com meu corpo
sentir cada centímetro de sua pele macia

Estou aqui, 
pra te amar
para o nosso prazer.
pra te fazer sorrir
Pra ser seu poeta, seu amor.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Entrega do amor


O amor é simples, 
não precisa de explicação
O amor está ali
não precisa de descrição
ele simplesmente existe.
está numa simples declaração
está num gesto, 
ou numa canção. 
Está na carícia, no beijo
no sonho, vem do coração. 

Nem sempre precisa de palavras, 
nos olhos se vê o amor.
No sorriso, no silêncio.
O amor se sente, não se explica
não se pede, não oferece.
Ou oferece, ou se ganha
Afinal o coração se entrega,
é conquistado, não só o coração.

Perdi o tempo escrevendo.. ou não.
o amor não se faz com palavras
as palavras podem ser escritas com amor.
Num simples, EU TE AMO. 
escrito aqui ou ali.

Pense

"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração."
Shakespeare

Climatempo

Angel

02/07/08

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare