Quer achar algo?

Google

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Quero...


Quero
como o sol, te iluminar
guiar seus caminhos, te proteger.
Como o vento, te tocar suavemente
acariciando seu corpo.
Como orvalho que escorre pela folha
percorrer, lentamente suas curvas
Chegar como um beija flor,
que rouba o nectar
e um beijo te roubar.

Mas eu quero mesmo,
como seu namorado te amar,
como seu amor, te beijar.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008


Te abraço, beijando seu pescocinho
seu ombrinho, sussurrando em seu ouvidinho
apreciando seu sorriso.
Entre carícias e beijinhos.
A
os poucos acariciando seu corpo

em nossa dança, nosso ritmo
brincando, voando, sonhando
seus mistérios, desvendando.
Te envolvo em meus braços,

declarando meu amor.
Te deito em meu peito,
vendo você adormecer
querendo penetrar em seus sonhos.

domingo, 17 de agosto de 2008

Hoje me dei conta

Hoje me dei conta de que as pessoas
Vivem a esperar por algo
E quando surge uma oportunidade
Se dizem confusas e despreparadas,
Sentem que não merecem
Que o tempo certo ainda não chegou,
E a vida passa e os momentos se acumulam
Como papéis sobre uma mesa.
Estamos nos preparando para qualquer coisa
Mas ainda não aprendemos a viver,
A arriscar aquilo que sonhamos.
E assim adiamos nossos dias
E nossas vidas por tempo indeterminado
Até que a vida se encarregue de decidir
Por nós mesmos,
E percebemos o quanto perdemos
E o tanto que poderíamos ter evitado.

(Fernando Pessoa)


Hoje resolvi concordar com Pessoa.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Vem brincar..



Quero brincar de te amar.
lentamente te sentindo ao beijar
contemplando o mel em teu olhar
sem nem precisar falar.

Minha menina, quero só brincar
na chuva nos molhar,
como beija-flor, beijar
em meu colo, te deitar.

Minha poetisa, apenas brincar
com versos, sem rimar
com carinho, ao prosear
pra todo meu amor, te declarar.

O amor não é sério, ele quer versar
mas com seriedade, te conquistar
e mais sério ainda, eu te amo, falar
vem comigo, vamos brincar?

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Versando..


Eu tento me expressar,
Já pedi ao vento, pra meu amor te falar.
Já pedi ao beija flor, pra meu beijos te beijar
em pequenas palavras, tento te falar
Com você, eu só sei sonhar.
Ali, é o que tento gritar.
Ali, com o mel no olhar
Ali, no sorriso, no versar
Bandida, que meu coração veio roubar
E ele, facilmente foi se apaixonar.
Com o tempo, sem nem me pergutar
E nem precisou, com você eu queria estar
Meu coração (e eu), agora, só sabe te amar.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Proseando...


Você chegou versando, eu nem reparei, estava apenas pensando.
Você me apresentou um coração romântico, que aos poucos, fui vendo que estava machucado e chorando.
Você me mostrou, que "as flores mais bonitas, não são as que estão em meu caminho, mas sim, aquelas que nasceram depois da minha passagem", e contigo fui aprendendo e, de ti gostando.
"Você me fascina com seu jeito de ser", assim começamos um sonho a dois, e aos poucos descobrimos que podíamos voar, e juntos saímos voando.
O vento colocou um no caminho do outro, na identificação de momentos, e no sopro de seus versos, fui me apaixonando.
Hoje, vejo seu sorriso, sinto meu coração batendo mais forte com seu olhar e, meus lábios, com seus beijos se deliciando.
Agora, sei que escrevo sem nexo algum, apenas sigo o ritmo da música para, com você, continuar dançando.

domingo, 3 de agosto de 2008

Como o vento



Você chegou devagar
sem eu saber de onde..
veio como o vento,
mexendo aos poucos aqui dentro

Serenamente, como uma brisa matinal, seria
carinhosamente, sem nenhuma intenção
conseguiu conquitar um coração
com carinhos e poesia.

Depois, arrebatador como um vendaval
numa dança, de beijos e caricias
de sensações, e malícias
como o balançar de roupas no varal.

Como na calmaria da noite
para refrescar o luar
nosso amor, a continuar
entre juras, não queremos parar.

E no fim, peço ao vento
que te leve minha poesia
que te leve meu pensamento
e te beije, como eu te beijaria.

Pense

"Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração."
Shakespeare

Climatempo

Angel

02/07/08

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare